Fisioterapia


A CLÍNICA

De forma inovadora, o Instituto de Medicina do Idoso | IMEDI consolida no Recife, em um só lugar, várias especialidades médicas com foco de atuação em saúde do idoso.

SAIBA MAIS


HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Segunda a sexta das 08h às 19h.Estacionamento terceirizado em frente à clínica, com manobrista.

Segunda a sexta-feira08:00 as 19:00
SábadoFechado
DomingoFechado


ESPECIALIDADES

o IMEDI reúne uma equipe interdisciplinar de médicos, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, educadores físicos, psicólogos, nutricionistas e odontólogos. Todos já com experiência em atuação no cuidado do idoso.

SAIBA MAIS

Fisioterapia

Benefícios

A fisioterapia uroginecológica atua no tratamento conservador das disfunções urogenitais e anorretais contribuindo para o bem estar físico e social de mulheres e homens que são acometidos por estas disfunções. Situações como incontinência urinária, incontinências fecais, urgência miccional, constipação, flacidez perineal, cirurgias pélvicas, prostatectomias, são os focos principais de atuação.

Incontinência Urinária

A incontinência urinária (IU) ocorre quando não é possível ter controle sobre a urina que sai da uretra, canal que leva a urina da bexiga para fora do organismo. Esse problema pode variar de um vazamento de urina ocasional até uma completa incapacidade de reter a urina. Na menopausa as alterações hormonais, principalmente a deficiência do estrogênio, acentuam a perda da continência. Além da falta de exercício da musculatura pélvica que irá comprometer a elasticidade e firmeza dos tecidos musculares.

Existem vários tipos de Incontinência Urinárias três mais comuns são:
Bexiga hiperativa: causada por contrações inadequadas do músculo detrusor durante a fase de armazenamento do ciclo miccional – Processo inicial anterior ao ato de urinar;

Incontinência de esforço: relacionada com a disfunção do esfíncter uretral, ou seja um afrouxamento muscular do esfíncter;

Incontinência Mista: envolve mais de um tipo de incontinência urinária. As causas da IU em homens são bastante variadas e a identificação da origem é essencial para o tratamento adequado. Em homens, sem problemas neurológicos, a incontinência urinária está na maioria das vezes associada à história de cirurgias prostáticas. As perdas também podem decorrer de um excesso de contrações da bexiga durante o enchimento ou mesmo de transbordamento da urina.

Incontinência Fecal: é a incapacidade de reter flatos ou fezes até hora e local apropriados. Perda da capacidade voluntária de reter o conteúdo intestinal. As causas são: lesões diretas nas estruturas musculares, problemas congênitos, doenças sistêmicas, metabólicas ou neurológicas. A incontinência fecal é mais frequente nas mulheres tornado-se mais prevalente com o aumento da idade.

Quanto mais precoce for o encaminhamento da (o) paciente para a fisioterapia, maior será a chance de sucesso do tratamento. Atualmente a fisioterapia é o primeiro tratamento proposto para as incontinências leve e moderada. Nos casos mais graves que exigem tratamento cirúrgico, a fisioterapia no pré e pós-operatório inclui-se no processo terapêutico melhorando muito o resultado cirúrgico.

O tratamento na fisioterapia uroginecológica é realizado após cuidadosa avaliação e consiste em:

– terapia comportamental;
– treinamento da musculatura do assoalho pélvico;
– eletroestimulação e biofeedback

Nossos Especialistas

Dra. Isis Phaelante